Home / Transporte e atualidade / Transporte / 5000 km para agradecer aos transportadores

5000 km para agradecer aos transportadores

Quando 2020 começou, ninguém podia imaginar que, em março, viveríamos uma situação que mudaria para sempre a nossa forma de entender o mundo. A pandemia provocada pelo coronavírus, que, no início do ano, parecia ser algo distante, tomou conta das nossas vidas, ao ponto de obrigar milhões de pessoas a fecharem-se nas suas casas.

Houve, porém, quem nunca tenha parado, nem mesmo nos momentos mais difíceis desta crise. Falamos de médicos, enfermeiros, polícias e, naturalmente, dos profissionais do transporte. Um grupo muitas vezes invisível e que, num momento tão sério como este que vivemos, respondeu como responde sempre: com uma dedicação e um esforço inesgotáveis.

Foi este, entre outros, um dos motivos pelos quais a OnTurtle e a Teleroute, elementos do Grupo Alpega, junto com a Wtransnet, decidiram agradecer o trabalho dos transportadores, oferecendo-lhes um merecido café acompanhado de alguns aperitivos, em várias estações de serviço das estradas francesas. Uma campanha lançada sob o lema #THANKYOUCARRIERS #MERCITRANSPORTEURS, que começou em La Jonquera a 23 de setembro e se prolongou, ao longo de sete paragens e quase 5000 quilómetros, até 1 de outubro.

Durante nove dias, quisemos acompanhar, a bordo de um foodtruck criado especificamente para a ocasião, todos estes motoristas que permitiram que o mundo seguisse em frente quando tudo estava parado. Uns momentos agradáveis com os verdadeiros protagonistas desta história, agora que a situação volta a complicar-se, esperando que não se repita o vivido durante a primeira vaga. Durante muitas semanas, estava tudo fechado à sua passagem pelas eternas autoestradas europeias e, no caminho, apenas encontravam estabelecimentos onde podiam abastecer-se e refrescar-se.

É o que refere um dos camionistas que passou pelo foodtruck, Francisco Cortés. Para além de se identificar com a iniciativa, Cortés recordou que, nos momentos mais complicados da pandemia, “muitos sítios estavam fechados. Não havia nada. Nem serviços, praticamente“. Uma situação complicada, especialmente se tivermos em conta, como o próprio Cortés refere, que “o trabalho era todo muito urgente”. “Temos conseguido visibilidade. As pessoas aperceberam-se da importância do transporte profissional para que tudo continue a funcionar”, referia outro dos motoristas ao passar.

As estações de serviço da OnTurtle em La Jonquera, Béziers, Mâcon 1, Écot, Calais-All4Trucks, Jáunay Clan e Chevanceaux foram os locais escolhidos para realizar esta iniciativa, marcada pela vontade da “Red Tortuga” e da Teleroute em estar ao lado dos profissionais do transporte, servindo-lhes quase quinhentos cafés. Um gesto pequeno, em comparação com o trabalho tremendo que estes profissionais tiveram, dia e noite, sem possibilidade de descansar.

Esta grave crise ajudou-nos a perceber a importância vital de muitas coisas que normalmente não valorizamos como devíamos, como o transporte rodoviário. Os camionistas continuaram a deslocar-se quando nós não podíamos fazê-lo, para que nunca nos faltasse nada e os supermercados estivessem cheios todas as manhãs. Compete-nos a todos contribuir para que este setor seja reconhecido pelo que é: o óleo que faz deslizar as engrenagens do planeta.

Check Also

Wtransnet termina 2020 com as ofertas de cargas em alta e boas perspetivas para o novo ano

2020 despede-se com 4,5 milhões de ofertas de cargas tendo como origem e/ou destino a ...

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *