Home / Transporte e atualidade / Transporte / A Alemanha surge como a origem e o destino preferidos das cargas na Wtransnet

A Alemanha surge como a origem e o destino preferidos das cargas na Wtransnet

A linha de crescimento ascendente experimentada pela Bolsa de Cargas de Wtransnet em 2017 parece ter continuado no primeiro trimestre de 2018, durante o qual, globalmente foram oferecidas 15% mais cargas do que no mesmo período em 2017 .

No top 5 dos países que enviam e recebem cargas através da Wtransnet, encontramos em primeiro lugar a Espanha e a França, que abarcam 80% das ofertas de cargas na bolsa, seguidas pela Alemanha, Portugal e Itália. No entanto, têm sido o país transalpino e a Polónia os que cresceram acima da média com um aumento de 25% nas cargas para exportação.

Em relação à importação, repetimos os rankings com Espanha, França e Alemanha no topo, embora seja verdade que o crescimento extraordinário venha de Portugal, que importou mais 43%, da Itália, mais uma vez com 21,5% e do Reino Unido, com 23% mais de ofertas.

fluxos-transporte-primeiro-trimestre-2018-wtransnet


O transporte internacional ibérico vive o seu grande momento

De volta à península, mas sem perder de vista a Europa, durante o primeiro trimestre do ano as ofertas de cargas na bolsa Wtransnet originadas ou destinadas à Espanha foram distribuídas em 58% para o transporte doméstico, enquanto os restantes 42% para rotas internacionais.

Se falamos de exportação, ofertas de carga originadas em Espanha e destinadas ao resto da Europa, o transporte espanhol viveu o seu grande momento durante o primeiro trimestre de 2018 com um aumento médio de atividade de 36%.

Destaca-se o crescimento dos fluxos de mercadorias acima de 60% em países como Holanda e Suíça e de 50% na Bélgica e Portugal. Por outro lado, a Alemanha e a Polónia também surgem como as principais rotas de mercadorias que deixam o nosso país com 46% e 43%  mais de atividade, respetivamente.

Se olharmos para as cargas que chegam à Espanha, os números são igualmente animadores, com um crescimento de 32% das importações. França, Itália e Alemanha são, de longe, as origens preferidas das nossas mercadorias.  O país gaulês destaca-se, com um crescimento de 62,5%, que já representa a origem de 46% das mercadorias que chegam ao nosso país. Destaca-se também o volume de mercadorias que chegam de Itália, ocupando o segundo lugar no ranking, e com um crescimento de 53%, o que representa 24% das mercadorias importadas pela Espanha.

Com menor volume, mas com um crescimento imparável, encontramos a Polónia, que durante este primeiro trimestre ofereceu 80% mais de cargas com destino a Espanha e começa a surgir dentro da bolsa de cargas da Wtransnet.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *