Home / Transporte e atualidade / Transporte / O impacto da crise da Ucrânia no transporte rodoviário de mercadorias

O impacto da crise da Ucrânia no transporte rodoviário de mercadorias

O conflito na Ucrânia continua e, a cada dia que passa, os seus efeitos colaterais também. A situação na região levou a um aumento sem precedentes do custo de produtos-chave para o continente europeu, como o gás, a energia e o petróleo. No entanto, o impacto do conflito no transporte de mercadorias vai para além do preço do combustível. 

A Ucrânia tem muitos quilómetros de fronteiras com países vizinhos que são atravessados diariamente por milhares de condutores. Em alguns casos, estes acessos estão atualmente fechados. Verifica-se uma situação semelhante na Rússia, onde praticamente todas as vias de comunicação foram cortadas devido às sanções impostas pelas administrações europeias. 

A União Internacional dos Transportes Rodoviários (IRU) está a acompanhar a situação nestas fronteiras em tempo real e o website mostra que muitas das estradas em áreas em torno da zona de conflito estão afetadas. A situação atual é a seguinte:

Bielorrússia/Ucrânia: as fronteiras continuam fechadas. 

Hungria/Ucrânia: as fronteiras estão abertas. As regras de passagem nas fronteiras da Hungria não mudaram desde o início da crise. No entanto, os tempos de espera aumentaram devido ao tráfego de passageiros. 

Moldávia/Ucrânia: as fronteiras estão abertas, com exceção do ponto de passagem Kuchurgan-Pervomaisk, que está fechado. 

Polónia/Ucrânia: todos os pontos de passagem de fronteira estão abertos. Os veículos com mercadorias de origem russa podem ter a respetiva carga confiscada pelas autoridades aduaneiras ucranianas. 

Roménia/Ucrânia: as fronteiras estão abertas. A polícia da fronteira da Roménia está a fornecer atualizações diárias sobre a situação nas fronteiras romenas com a Ucrânia. Pode encontrar mais informações na secção em inglês do respetivo website. Além disso, a polícia de fronteira também está a partilhar os tempos de espera médios nos pontos de passagem de fronteira rodoviária nesta aplicação online

As autoridades ucranianas do ponto de passagem da fronteira de Orlivka para a Roménia (ferry RoRo sobre o Danúbio) começaram a libertar todos os camiões (incluindo os que transportam mercadorias de origem bielorrussa e russa, ou os que se dirigem à Bielorrússia e à Rússia), a partir de hoje, exceto os camiões que transportam produtos alimentares. 

Rússia/Ucrânia: as fronteiras continuam fechadas. 

Eslováquia/Ucrânia: as fronteiras estão abertas. O ponto de passagem fronteiriço de Višné Nemecké, na Eslováquia, para Užhorod, na Ucrânia (o único que processa transporte de mercadorias de mais de 3,5 t) está aberto e os camiões estão a ser processados de forma contínua. O transporte de pessoas tem prioridade sobre as mercadorias. 

Turquia/Ucrânia (RoRo através do Mar Negro): atualmente, o transporte por ferry não é possível. Todos os portos ucranianos estão fechados até informação em contrário. Os camiões que já se encontram nos portos devem aguardar mais instruções das autoridades. 

Alterações aos controlos das fronteiras 

Por outro lado, em resposta à solidariedade para com o povo ucraniano, que está a chegar em grande parte graças aos condutores de camiões, a Comissão Europeia adotou orientações operacionais para a gestão das fronteiras externas, a fim de facilitar as passagens entre a UE e a Ucrânia. Estas medidas incluem os seguintes pontos: 

  • Simplificação dos controlos nas fronteiras para as pessoas vulneráveis, como as crianças, bem como para os transportadores que se encontram na Ucrânia, enquanto prestam os seus serviços. 
  • Possibilidade de organizar controlos fora dos pontos de passagem das fronteiras. 
  • Disposições especiais relativas à passagem das fronteiras para os serviços de salvamento, pela polícia e por outras forças de segurança, independentemente da nacionalidade. 
  • Estabelecimento de vias de apoio de emergência, para assegurar o acesso e o regresso de organizações que prestam assistência humanitária a pessoas em território ucraniano. 
  • Fora do espaço Schengen, isenção de taxas alfandegárias e medidas destinadas a facilitar a entrada de animais de companhia que viajam com os seus donos da Ucrânia. 

Além disso, e para reduzir o congestionamento nas fronteiras, podem ser aplicadas medidas flexíveis a certas categorias de viajantes, incluindo os trabalhadores dos transportes, independentemente da nacionalidade, que possuam documentos válidos que comprovem a sua ocupação. 

Por último, foi igualmente proposto que os Estados-Membros da UE estabeleçam pontos de passagem temporários enquanto o conflito durar, bem como vias de apoio de emergência. A este respeito, se a passagem de fronteira o permitir, é encorajada a criação de rotas de camiões específicas para garantir o fornecimento de bens e serviços e o regresso dos trabalhadores de transportes da Ucrânia. 

A crise na Ucrânia terá efeitos a médio e longo prazo que ainda não conhecemos, mas que certamente afetarão o setor. Entretanto, o transporte rodoviário de mercadorias não está parado e continua a avançar para atenuar os efeitos da guerra. 

Check Also

5 tendências futuras nos transportes

Até à data, em 2022, registámos que o setor do transporte rodoviário de mercadorias sofreu ...

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *