Home / Transporte e atualidade / Transporte / Tendências para 2021: As suas perspetivas quanto ao futuro do transporte

Tendências para 2021: As suas perspetivas quanto ao futuro do transporte

A pandemia de Covid-19, que teve início no final de 2019, e a sua subsequente expansão a nível mundial a partir de março do ano seguinte, deu origem a uma crise que levou todos os setores, inclusive o do transporte rodoviário de mercadorias, a enfrentar uma situação difícil da qual nos vamos, gradualmente, recuperando.

O impacto não tem afetado todos da mesma forma, do mesmo modo que as perspetivas para o futuro próximo também variam muito dependendo do setor e do mercado. Para esclarecer estas incertezas, realizamos(realizámos) um macro-inquérito a empresas de logística e transporte de toda a Europa, com o objetivo de averiguar de que forma foi o transporte rodoviário afetado durante a pandemia e qual será a sua evolução nos próximos meses.

Mais de 1.200 empresas partilharam connosco as suas previsões para 2021, nas quais figuram resultados muito interessantes e que iremos abordar em maior detalhe no nosso próximo livro branco.

Otimismo em relação ao transporte rodoviário de mercadorias em 2021

Esta é a frase que resume de forma concisa os resultados do estudo. O setor da logística e do transporte está consciente de que o pior já passou, mas prefere aguardar pela evolução dos acontecimentos antes de dar por terminada a recessão. Assim, numa escala de um a dez quanto ao grau de otimismo, a pontuação média é de 6,2. Os neerlandeses(Holandeses) são quem encara o futuro com mais otimismo, tendo atribuído uma pontuação de 6,7. Já Espanha e Portugal são mais cautelosos, atribuindo, respetivamente, 5,5 e 5,8.

Por todo o continente se tem verificado uma diminuição no volume de negócios, sendo, sem dúvida, uma das razões que justificam esta contenção no otimismo. Realmente, 60% dos inquiridos reconhecem que as suas transações foram menores do que em 2019. Contudo, a maioria (54%) afirma que essa diminuição nos seus lucros foi inferior a 25%; apenas os restantes 37% denunciam perdas de entre 25 e 50%.

As empresas de transporte preveem(prevêem) um nível de atividade semelhante ao de 2020

Relativamente à previsão para os próximos meses, 43% dos inquiridos referem que os seus benefícios serão os mesmos que em 2020; já 29% consideram que serão superiores. Todavia, deve-se realçar, nesta secção, os casos concretos de Espanha e Portugal, onde metade dos profissionais do transporte considera que os seus lucros serão ainda inferiores aos do exercício anterior.

Também o número de operações é mais pessimista nestes dois países. Embora a sensação geral seja de que este parâmetro se vai manter ou mesmo aumentar, em Portugal, um terço dos inquiridos acredita que vai realizar menos operações, um valor que dispara no caso de Espanha, reunindo o consenso de 43% dos consultados.

Os preços do transporte devem subir este ano

Há mais consenso e otimismo quanto aos preços do transporte. Relativamente a este aspeto, 31% das respostas sugerem que estes irão aumentar, ao passo que 38% defendem que permanecerão iguais. Porém, as projeções de Espanha são, uma vez mais, dissonantes em relação às restantes, uma vez que 50% dos inquiridos consideram que os preços vão diminuir.

Estes são apenas alguns dos dados mais relevantes de um relatório que pretende ajudar-nos a enfrentar os próximos meses com maiores certezas e que, muito em breve, iremos partilhar de forma ampla e detalhada. Enquanto isso, iremos continuar a trabalhar para que, tal como temos feito até agora, o transporte não pare.

Check Also

O caminho para um transporte europeu mais sustentável

O futuro do transporte rodoviário de mercadorias na Europa tem uma ligação inerente à sustentabilidade. É por isso que ...

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *